Ateu, artista judeu se converte ao Evangelho após ler a Bíblia e reconhecer o Messias em Jesus

Ateu, artista judeu se converte ao Evangelho após ler a Bíblia e reconhecer o Messias em Jesus
Dê sua nota:

“A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”. Essa verdade bíblica, presente em Tiago 5:16, não é sinônimo de resposta de oração conforme o desejo de quem pede, segundo o evangelista Billy Graham.

Graham, 98 anos, se dedica a escrever artigos em resposta a perguntas enviadas a ele através do site da Associação Evangelística que leva seu nome. E recentemente, um leitor o escreveu dizendo que fica “chateado quando Deus não responde às orações do jeito que eu penso que Ele deveria fazer”, e acrescentou: “Ele está me punindo por algo que eu fiz, quando se recusa a responder às minhas orações?”.

A experiência de Billy Graham, ministro do Evangelho há decadas, fica evidente na resposta, que sugere ao leitor um olhar mais abrangente da situação, observando que servimos a Deus pelo que Ele é, e não por aquilo que pode fazer.

“Se nos recusamos a nos arrepender de nossos pecados e buscarmos o perdão de Deus pelo que fizemos de errado, por que deveríamos esperar que Deus respondesse às nossas orações? Na verdade, se fazemos desta forma, estamos O tratando com desprezo, e não estamos buscando honestamente a Sua vontade enquanto oramos. A Bíblia diz: ‘Os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que não vos ouça’. (Isaías 59:2b)”.

Sob outro ponto de vista, Graham disse que achar uma forma equilibrada de enxergar a dinâmica do relacionamento com Deus, sempre se submetendo a um autoexame para manter-se longe do erro.

“Isso significa que precisamos ser perfeitos antes que Deus responda às nossas orações? Não. Afinal, ninguém é perfeito. Mas isso significa que devemos examinar nossas vidas e ter certeza de que não estamos nos apegando aos nossos pecados, mas sim nos voltando para Jesus Cristo, buscando o perdão que precisamos”, disse.

“Você abriu seu coração e vida para Ele? Caso não o tenha feito, a sua primeira oração precisa ser pedindo a Cristo para entrar em sua vida como seu Salvador e Senhor”, acrescentou, demonstrando que mesmo com a idade avançada, não perdeu o tino para o evangelismo.

O evangelista salientou que aceitar a Jesus não é garantia de desejo realizado, pois Deus responde as orações da forma que Ele, em sua onisciência, entende que será melhor. “Será que Deus então responderá todas as suas orações exatamente do jeito que você quer? Não. Ele não vai fazer assim. Deus sabe o que é melhor para você e, em vez de ‘sim’, às vezes Sua resposta é ‘não’ ou ‘espere’. Podemos não gostar disso, porém mais tarde perceberemos que Ele estava certo e nós é que estávamos errados”.

Por fim, Graham explicou que a decisão de Deus é sempre perfeita porque Ele é eterno, e conhece o futuro: “Lembre-se: nós conseguimos ver apenas parte do quadro, mas Deus vê tudo. E porque Ele nos ama, podemos confiar que Ele sempre responderá às nossas orações de acordo com o que Ele sabe que é melhor para nós. Mesmo quando Ele diz ‘não’. As palavras da Bíblia são verdadeiras: ‘O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que n’Ele confiam’. (Salmo 18:30)”.

Comentários no Facebook