Igrejas precisam falar mais sobre o julgamento de Deus, pede cantor

Dê sua nota:

O rapper Kendrick Lamar é considerado uma estrela gospel em ascensão, embora ele não se defina assim. Evangélico, ele fala sobre sua fé em suas músicas, mas diz ter uma reclamação em relação às igrejas. O artista acredita que elas deveriam se dedicar mais a falar sobre a ira de Deus, especialmente com o tipo de sociedade que temos hoje.

Ganhador de um Grammy, Lamar, de 29 anos, atualmente está no topo das paradas seculares nos EUA com seu novo álbum “Damn”.

Em entrevista ao Christian Post desabafou: “Estive em uma igreja perto da minha casa há algum tempo, e a programação me assustou. Algo que eu vejo desde que era criança. Há o louvor, a dança e a adoração, que é algo belíssimo. Então vem o pastor derramando seu discurso de que a benção de alguém está chegando. Só vendia a ideia de esperança”.

O rapper afirma que saiu do culto com uma sensação de vazio quando ouve esse tipo de sermão. Ele explica que tem estudado muito a Bíblia sozinho e revelou que sai das igrejas sentindo-se “espiritualmente insatisfeito”. Insiste que descobriu uma “verdade simples”, mas ignorada. “Ao mesmo tempo que Deus é amoroso e misericordioso, ele também é um Deus ciumento que espera disciplina e obediência”, resume.

Ele acredita que muitas igrejas optam por não falar sobre essa “dura verdade” por que isso pode desanimar as pessoas.

“Como comunidade, fomos ensinados a orar toda vez que erramos e que Deus vai nos perdoar. Sim, isso é verdade. Mas ele também vai nos corrigir… Queremos ouvir sobre esperança, salvação e redenção. Sabemos que Seu filho morreu pelos nossos pecados, mas temos o livre arbítrio para fazer qualquer escolha que desejarmos, sem esquecer que Ele nos julgará”, lembra.

Afirmou ainda que é seu chamado “anunciar o amor de Deus, mas sem esquecer de falar do TEMOR DE DEUS”. Para Lamar, ouvir as pessoas cantando e pregando sobre o que agrada a Deus é muito bom, mas foi o temor que o fez levar seu relacionamento com Deus mais a sério.

“Pessoalmente, isso me faz tentar mais vencer as batalhas internas, porque eu sou ainda de carne”, escreveu. “Quero espalhar essa verdade para meus ouvintes, pois será a minha chave para o Reino e a deles também.”

Comentários no Facebook